Infertilidade é a incapacidade do casal de gerar filhos por um período conjugal de no mínimo 01 ano, sem o uso de contracaptivos e com vida sexual normal.

INFERTILIDADE MASCULINA

A infertilidade conjugal tem como causas fatores masculinos e/ou femininos.Sabe-se que 40% dos casos de infertilidade têm como causa os fatores masculinos; 40% os femininos e os 20% restantes, devido á combinação dos fatores masculinos e femininos.

A infertilidade masculina é constatada principalmente através de exames de espermograma.

Fatores mais comuns:

Alteração na quantidade de espermatozóides presentes no sêmen,desde a diminuição até a ausência total.

Os espermatozóides poderão apresentar irregularidades de movimentos e/ou alterações na forma.

Para cada tipo de alteração verificada no espermograma,haverá um tratamento específico.

É indicada a inseminação intra-uterina para as alterações moderadas; ICSI para as formas mais graves de alterações do espermograma,inclusive as ausências totais de espermatozóides no ejaculado, como acontece nos homens submetidos á vasectomia.

 

INFERTILIDADE FEMININA

Entre as causas da infertilidade feminina, as mais comuns são:

1-Distúrbios hormonais que impeçam ou dificultem a ovulação.

2-Menopausa precoce (antes dos 40 anos)

3-Problemas nas trompas provocados por infecções, cirurgias ou endometriose

4-Laqueadura

5-Problemas de aderências pélvicas devido a infecções, cirurgias anteriores e endometriose

6-Muco cervical que dificulta a passagem dos espermatozóides.

7-Problemas nas paredes do útero que dificultam a implantação do embrião

8-Malformação do útero

O tratamento do casal infértil deverá ser realizado após uma investigação detalhada das possíveis causas. Diversos fatores como a faixa etária, os hábitos e o meio ambiente, também podem influenciar o sucesso do tratamento da infertilidade.

 

PRESERVAÇÃO DA FERTILIDADE

Criopreservação do sêmen

Crioperservação dos oócitos

Criopreservação de tecido ovariano

Crioperservação de tecido testicular

Vitrificação

Técnicas usadas para preservar fertilidade em pacientes na fase de procriação que apresentam quadros de câncer e necessidade de quimioterapia,radioterapia ou cirurgia que necessite retirar as gônadas.

 

TRATAMENTOS

INDUÇÃO DA OVULAÇÃO

Tratamento indicado para mulheres com distúrbios hormonais, que geralmente não ovulam e apresentam períodos menstruais irregulares ou ausentes. Esse quadro é bastante comum em casos de ovários policísticos.

A estimulação da ovulação, através de medicamentos,é muito utilizada na rotina de consultórios médicos. O desenvolvimento folicular é acompanhado pela ultra-sonografia para definir o momento exato para relações sexuais programadas,inseminação artificial ou coleta de óvulos para futura fertilização in vitro (FIV e ICSI)

 

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL

É a introdução dos espermatozóides,preparados e capacitados em meio especial, diretamente no útero. Realizada por meio de um cateter no período ovulatório da paciente.

Após três ou quatro tentativas sem resultados,as chances de gestações por meio desta técnica são pequenas e deve se pensar em técnicas mais sofisticadas como o FIV (fertilização in vitro) ou ICSI (injeção intracitoplasmática de espermatozóides).

 

FERTILIZAÇÃO IN VITRO (FIV)

Após a indução da ovulação,os óvulos são coletados dos ovários e colocados junto aos espermatozóides em meio de cultura apropriada para que um ou mais espermatozóides os fecundem, dando origem aos pré-embriões, que serão transferidos para o interior do útero 48 a 72 horas após.

A taxa de gravidez por tentativa é de 25 a 30% e a taxa cumulativa em três tentativas,pode chegar a 50%.

 

INJEÇÃO INTRACITOPLASMÁTICA DE ESPERMATOZÓIDES (ICSI)

Técnica indicada nos casos de fator masculino severo onde se consegue apenas um pequeno número de espermatozóides. Os óvulos são coletados dos ovários da mesma forma que no FIV e cada um será penetrado ativamente por um único espermatozóide sob visão microscópica (micro-manipulação dos gametas).

A taxa de gravidez por tentativa é de cerca de 50% e a taxa cumulativa em três tentativas pode chegar em 70%.